"Não fostes vós que me escolhestes, mas eu vos escolhi e vos constituí para que vades e produzais fruto, e o vosso fruto permaneça. Eu assim vos constituí, a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vos conceda."João 15,16

Seguidores

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

PALAVRA DE DEUS: PALAVRA DE VIDA



 A Bíblia é a Palavra de Deus revelada ao seu povo. É fruto de uma longa história. É a 
história de Deus que caminhou com o seu povo. E a história do povo que caminhou com o seu 
Deus. O projeto de salvação para a humanidade foi sendo anunciado por Deus aos poucos. Deus 
escolheu um povo (Israel) e devagarzinho foi revelando o conteúdo, a  proposta e a  mensagem do 
seu Plano. Deus foi revelando também seu Nome e seu Rosto. O povo foi acolhendo, acertando e 
errando, crescendo, buscando, voltando atrás – às vezes. 
 Segundo Santo Agostinho, a Bíblia foi o segundo livro que Deus escreveu. O primeiro livro 
foi a vida (veja também Rm 1,18-23). A Bíblia veio para ajudar  a vida a ser de acordo com os 
planos de Deus Criador, pois “A glória de Deus é que o povo tenha vida” (S. Irineu). A Bíblia é 
fonte de vida e “bebe” da fonte da vida do povo e do Deus que é fonte de Vida e Criador da Vida.  
 Esta Palavra, que levou mais de mil anos para se tornar a Bíblia escrita que temos hoje, 
serviu de alimento espiritual e guia para as gerações que continuaram a levar adiante o projeto de 
Deus. A Palavra de Deus foi sendo vivida, estudada, rezada... até ser escrita e depois traduzida para 
chegar aos nossos dias. Hoje, mais do que nunca, temos que continuar a escutar o que o Espírito 
tem a dizer às suas Igrejas (Ap 2-3). 
 Podemos então dizer, como Frei Carlos Mesters, que “a Bíblia é um livro feito em mutirão”
aliás uma coleção de 72 livros, inspirados por Deus e que se utilizou de tantas pessoas para fazer 
chegar até nós a sua mensagem, como bem diz a Epístola aos Hebreus: “Muitas vezes e de modos 
diversos falou Deus, outrora, aos Pais pelos profetas; agora, nestes dias que são os últimos, 
falou-nos por meio do Filho...” (Hb 1,1-2a).   
 A Palavra de Deus chegou até nós e hoje nós temos a graça de ter acesso a ela, de poder 
conhecê-la, estudá-la, e abastecer a nossa vida neste poço, onde beberam os nossos pais e mães da 
fé. Nunca a Palavra de Deus foi tão usada e abusada como nos  nossos tempos.
Ela está traduzida  nas principais línguas do mundo,está em programas  de computadores,internet,
 rádios, TVs, etc. 
 Nós queremos ler, conhecer e rezar a Bíblia. Isso exige tempo e método. Queremos fazer 
que ela seja sustento para as nossas vidas. Queremos poder dizer como o salmista: “A tua Palavra 
me faz viver” (Salmo 119,50). Quem vive e se alimenta da Palavra de Deus  faz caminho, vive 
melhor e prossegue fiel na sua busca, porque sabe que é guiado pela potente mão de Deus. Quem 
tem Deus por guia não se afogará, ainda que tenha que passar pelos perigos do rio e nem será 
queimado ao passar pelo fogo (Is 43,2). 
 “A Palavra de Deus é viva e eficaz” (Hb 4,12a). É Palavra viva porque é palavra do Deus da 
Vida, do Deus Criador, do Deus de Jesus Cristo. É Palavra viva porque produz vida, porque 
melhora a vida, porque dá sentido e sustento à vida. É palavra viva porque mesmo passando os 
séculos continua sendo atual, continua viva e eficaz no meio do povo. E é Palavra viva e eficaz 
igual à chuva que cai no deserto seco: ela não passa por nós sem deixar seus sinais (Is 55,10-11). 
 Palavra que “é mais penetrante que qualquer espada de dois gumes” (Hb 4,12b). Penetra 
todo o nosso ser, penetra todas as dimensões da sociedade e da vida.  Com dois gumes que 
representam a capacidade de denunciar todo o mal e todas as injustiças do mundo e de outro lado é 
capaz de anunciar todo o bem e toda boa nova que Deus quer para cada um de nós e para toda a
humanidade. Por isso esta Palavra é útil em todos os momentos da nossa vida.  
 “Tua Palavra é lâmpada para os meus pés e luz para o meu caminho” (Salmo 119,105). É 
Palavra que alimenta a caminhada. É ela que nos orienta e ajuda a ver o caminho a seguir, que nos 
ajuda a superar os obstáculos na nossa caminhada e que nos dá a segurança de seguirmos firmes na

nossa vocação porque nos dá a certeza que podemos seguir serenos, porque estamos sendo guiados 
pelo Deus que nos chama e nos quer bem. “Toda Escritura é inspirada por Deus e é útil para ensinar, para refutar, para corrigir, para educar na justiça,a fim de que o homem de Deus seja perfeito, preparado para toda boa  obra"(2Tm3,16-17).
 Ela é Palavra que foi inspirada por Deus. Palavra que foi escrita para nos 
ajudar, é nela que buscamos o fundamento para a nossa vida e é ela que nos dá o rumo certo para 
continuarmos na caminhada. E Palavra que é acolhida no coração, como ensinava o Apóstolo Paulo: 
“Por esta razão é que sem cessar agradecemos a Deus por terdes acolhido sua Palavra, que vos 
pregamos não como palavra humana, mas como na verdade é, a Palavra de Deus que produz 
frutos em vós, os fiéis” (1Ts 2,13). 
 “Tudo o que se escreveu no passado é para nosso ensinamento que foi escrito, a fim de 
que, pela perseverança e pela consolação que nos proporcionam as Escrituras, tenhamos a 
esperança” (Rm 15,4). Quem estrutura a sua vida segundo a Palavra de Deus, persevera na sua fé, 
não troca de religião, não cai no erro. Caminha sempre e mesmo  vivendo em um mundo difícil, 
como o nosso, consegue sonhar e acreditar em um mundo melhor. Consegue ter esperança... 
 A Palavra de Deus traz esperança, ajuda a perseverar nos momentos difíceis, mas também 
exige de nós o compromisso. As Escrituras dão testemunho de Jesus (Jo 5,39). E por isso, nós 
também devemos ser Testemunhas da mensagem recebida. E isso  pode nos trazer também a 
perseguição. Exemplo disso encontramos em João (o autor do Apocalipse), “companheiro e irmão 
na tribulação, na realeza e perseverança em Jesus, que foi preso e exilado por causa da Palavra 
de Deus e do Testemunho de Jesus” (cf. Ap 1,9). 
 Quem conhece a Bíblia, vive de acordo com esta Palavra e não a segura para si mesmo. Esta 
Palavra está sendo transmitida há tantos anos. Afinal esta Palavra sobrevive através dos tempos. 
Muda o mundo, mudam as idéias, mas a Palavra é eterna: “A Palavra de Deus permanece para 
sempre” (1Pedro 1,25). E aquilo que nós conhecemos, também devemos passar adiante. Pois é ela 
que nos faz bem. Foi esta Palavra que ajudou a alimentar a fé dos nossos pais, desde Abraão e Sara 
até os nossos dias. 
 “O que nós ouvimos e conhecemos,  
 o que nos contaram nossos pais,  
 não o esconderemos a seus filhos,  
 nós o contaremos às gerações seguintes” (Salmo 78,3-4)

Assim a Palavra primeiro foi vivida e falada em hebraico e aramaico, foi sendo traduzida 
para outras línguas: grego, latim e depois para todas as línguas modernas. Este trabalho nem sempre 
é fácil, como diz o autor do Livro do Eclesiástico, exige “cuidado e esforço”, mas é necessário para 
que os de “fora da pátria desejem instruir-se, reformar os costumes e viver conforme a Lei” 
(Introdução ao Eclo 29-34). 
 Palavra de Deus é Palavra de Vida para que o povo possa viver melhor, para que a Igreja 
seja fiel ao seu Deus, para que realizemos o mais profundo da mensagem de Jesus: “Eu vim para 
que todos tenham Vida e Vida em abundância” (Jo 10,10). A Igreja deve torná-la conhecida, 
facilitar que o povo tenha acesso a ela,que a conheça e viva a sua mensagem,já que ela "está ao teu
alcance: está na tua boca e no teu coração, para que você a coloque em prática” (Dt 30,14).  
 Como os discípulos de Emaús (Lc 24,13-35), devemos escutar esta Palavra, sobretudo 
quando estamos desanimados na caminhada, quando nos vem o medo, quando parece que a única 
saída é mesmo fugir e ir embora. É nestas horas que a Palavra nos “faz arder o coração” (Lc 24,32) 
e então temos sempre coragem para recomeçar o caminho. É a palavra de Deus que nos dá a certeza 
que não estamos sozinhos e que não devemos ter medo “Não tenhas medo, porque Eu estou 
contigo. Eu te protegerei” (Is 43,5; Gn 28,15; Ex 3,12). Ainda que às vezes nos sentimos pequenos, 
esquecidos e sem importância, é o Senhor mesmo que nos chama, porque nos conhece e sabe o 
nosso nome: “Chamei-te pelo nome... Tu és precioso aos meus olhos... eu te amo!” (Is 43,1-6).


Texto:Frei Ildo Perond



6 comentários:

Juliana Leilany disse...

oi, me chamo juliana,sou catequista a dois anos, e acabei de fazer o meu blog.Estou aqui para pedir q me ajude a divulgar mais o meu blog!!e gostaria de sabercomo faço para integrar o grupo de catequistas unidos! obg pela atenção,beijos!!
adorei o seu blog!!!

Juliana Leilany disse...

ta ai o endereço do meu blog:http://cantinhoreligioso-juliana.blogspot.com/
e o meu email:juliana.leilanny@hotmail.com.br

Nando Neri disse...

Conheçam o meu testemunho vocacional: http://santosdecalcajeans75.blogspot.com/2011/09/o-agape-testemunho-vocacional-carta.html

Nando Neri disse...

Olá Patrícia
Obrigado pela sua presença em meu blog.
O seu blog também é inspirado pelo Espírito Santo. Espero que surjam mais blogs como o seu que anunciem a Palavra. Vamos orar para que a internet seja povoada de anunciadores internautas.
Beijos em Cristo Jesus!

Renata Schmitz Furlan disse...

Oi Patty! Muito ocupada por aí? Saudade de ver vc por aqui! Bjo

Filho Pródigo disse...

Que Deus abençoe sua missão de catequista!